Moontera
Samsung Gear S2

Wearables em Portugal são reduzidos, mas estão a crescer

Por Tiago Araújo a 29/Jan/2016

A venda de Wearables em Portugal ainda é reduzida face a outros mercados, mas o crescimento em relação a 2014 é bastante promissor para este mercado.

Segundo a IDC, o mercado de (Vestiveis) Wearables em Portugal ainda é reduzido, representando apenas 117 mil vendas de produtos no ultimo ano. Ainda assim, este número representa um crescimento de 276% face ao ano de 2014.

Quando comparamos a venda de wearables com a venda de smartphones, a diferença é grande. As vendas de relógios inteligentes (smartwatches) e pulseiras desportivas equivalem a 4% das vendas totais de smartphones. Durante o ano de 2015 foram vendidos 321 wearables por dia, contra os 8 mil smartphones vendidos por dia, em média.

Segundo a IDC, dos 117 mil wearables vendidos no ultimo ano de 2015, 70% foram pulseiras desportivas, com funcionalidades básicas. Representando um crescimento de 256% neste nicho de wearables. Já os smartwatches representam os restantes 30%, resultando num crescimento de 334% em relação ao ano de 2014.

A IDC estima que em 2016 os smartwatches voltem a crescer, levando a categoria dos wearables a vender mais de 170 mil unidades. A principal vantagem destes wearables está baseada nas capacidades e funcionalidades que permitem. O nicho de smartwatches deverá crescer cerca de 68% durante o ano de 2016.

Um dos impulsionadores deste crescimento será o Apple Watch que chegou hoje ao mercado português. A IDC estima que a Apple venda aproximadamente 12 mil unidades do Apple Watch em Portugal. Este valor de vendas será suficiente para a Apple se posicionar como líder no mercado de wearables em Portugal, com uma quota de mercado de 24%.

Por cá, já realizamos reviews de alguns dos wearables em Portugal, tal como smartwatch Samsung Gear S2, ou, a pulseira desportiva Huawei Talkband B2.

Categoria: Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *