Moontera
saber qual o melhor procesasador

Como saber qual o melhor processador para smartphone

Por Tiago Araújo a 24/Mar/2016

Comprar um smartphone é uma decisão cada vez mais importante, no entanto, as especificações são tudo menos legíveis para o utilizador comum, neste artigo explicamos como saber qual é o melhor processador para um smartphone.

O processador é uma das partes mais importantes do dispositivo, seja ele um smartphone, ou, uma tablet, então como saber qual o melhor processador para smartphone? A resposta a esta pergunta será sempre baseada na qualidade e não na quantidade. E este é um problema geral, não só dos processadores.

Nós, seres humanos, temos sempre a tendência para achar que mais é melhor, mas está longe de ser 100% verdade, principalmente no que diz respeito ao desempenho. Nos anos 90 e inícios do ano 2000 , o mundo dos processadores era cingido por velocidades. O mais rápido era considerado melhor. E houve mesmo um período em que isto era verdade, no entanto chegamos a um patamar onde ser mais rápido causava mais instabilidade nas maquinas e acabava por ser pior.

No final da primeira década dos anos 2000 começaram a chegar os processadores de múltiplos núcleos de processamento. E neste ponto o paradigma dos processadores encontrou outra falácia para distinguir qualidade, o número de núcleos.

Hoje, em 2016, são estas duas falácias que normalmente são utilizadas para saber qual o melhor processador para smartphone, ou, tablet. E são ambas erradas. O número de núcleos do processador e a velocidade desses não são o principal factor de qualidade de desempenho de um processador em 2016. Muito menos para smartphones. São factores importantes, mas não são fulcrais.

Apple A9

O famoso Apple A9 dos iPhone, possui um CPU baseado na arquitectura ARMv8-A.

O principal factor é a arquitectura do processador. Existem processadores que são feitos para alto desempenho, e outros, para baixo desempenho, normalmente denominados de processadores de baixo consumo. A arquitectura dos processadores sempre foi o principal factor de um processador, mas é também o mais complexo de ser percebido.

Arquitecturas ARM e X86:

No mundo dos processadores existem duas arquitecturas base, a ARM e X86. Existem outras arquitecturas, mas estas duas são as principais. Nos smartphones a ARM é a arquitectura dominante, possuindo várias versões dentro desta arquitectura. Já nos computadores, o X86 domina, é uma arquitectura desenvolvida pela Intel.

A diferença entre ARM e a X86 é fácil de explicar. A ARM foi concebida para processos simples, enquanto que a X86 é capaz de executar processos mais complexos. Por ser simples, a ARM foi mais facilmente adoptada por dispositivos que necessitam de ser pequenos e por isso, possuem baterias menores.

Como a ARM se implementou mais cedo no mundo mobile, onde os processos eram mais simples, os sistemas operativos actuais e as aplicações que neles habitam, foram concebidas para esta arquitectura. Aqui surge um pequeno problema para os processadores Intel. Têm de perceber as aplicações desenvolvidas para processadores ARM, ou seja, possuem uma tarefa a mais, a conversão de linguagem de ARM para X86.

Samsung Exynos

Os Samsung Exynos são chipsets que utilizam processadores Cortex, ou, baseados nesses.

A Intel colocou no mercado já alguns smartphones com a sua linha Atom. Esta gama de processador era conhecida nos computadores por ser a mais fraca ao nível do desempenho. Era a tal gama de processadores com uma arquitectura virada para o baixo consumo de energia. No entanto, para o mundo mobile, a energia gasta por estes Intel Atom não é considerada de baixo consumo, nem o desempenho é considerado baixo. O processador Intel Atom x7 Z8700 por exemplo, possui um desempenho semelhante aos processadores ARM Samsung Exynos 7420, Qualcomm Snapdragon 810, ou Apple A8X.

Outra diferença entre a ARM e a Intel, é que a ultima não vende a sua arquitectura para muitas marcas. Fabricando a Intel a plataforma completa da maioria dos produtos que chegam ao mercado com processadores Intel, principalmente smartphones. Já ARM opta por uma estratégia totalmente diferente, apenas vende o desenho da arquitectura dos processadores a outras marcas. Não encontramos no mercado chipsets da ARM, mas sim da Apple, Samsung, Qualcomm, Nvidia, MediaTek, entre outras marcas. O chipset é quem controla o processador e outros componentes.

Como saber qual o melhor processador para smartphone, através da arquitectura?

Este é o ponto principal, onde deves focar toda a atenção para saberes qual o melhor processador para smartphone. Primeiro ponto, os nomes Qualcomm Snapdragon, MediaTek, Exynos, Nvidia, ou HiSilicon não são nomes de processadores, mas sim de plataformas que vão controlar o processador. Normalmente conhecidas como Chipsets. Estes chipsets são mais importantes que o processador, e por muitas vezes, as marcas dos chipsets criam versões melhoradas da arquitectura base da ARM.

Qualcomm Snapdragon 820

O novo Qualcomm Snapdragon 820 possui um CPU Kryo, uma versão melhorada do Cortex A72.

Não existe forma de te explicar qual o melhor chipset, pois varia de ano para ano. Em 2015 o Samsung Exynos 7420 reinou no desempenho durante grande período do ano. Em 2016 o Qualcomm Snapdragon 820 começou por cima, por exemplo. Ambos os chipsets usam processadores ARM. E é neste ponto que quero chegar. Em ambos os casos a arquitectura base é a ARMv8-A, mas dentro desta existem versões diferentes.

Processadores ARM com arquitectura ARMv8-A:

Esta é a arquitectura mais recente da ARM. Possui 3 tipos de processadores principais, ou, mais utilizadores em smartphones e tablets. Esta arquitectura é capaz de suportar aplicações e sistemas 64bit, sem perder a compatibilidade com sistemas concebidos para 32bit. A ARMv8-A irá continuar também com a tecnologia big.LITTLE que é capaz de juntar dois tipos de processadores diferentes, alternando o processador activo consoante a exigência da tarefa.

Processadores de baixo desempenho:

  • Cortex A5 (ARMv7);
  • Cortex A7 (ARMv7);
  • Cortex A32 (ARMv8-A);
  • Cortex A35 (ARMv8-A);
  • Cortex A53 (ARMv8-A);

Destes 5 processadores de baixo desempenho, o mais poderoso é o Cortex A53. É também o mais utilizado no ultimo ano de 2015. Vai ser também o processador de baixo desempenho de 2016. Suporta tanto arquitecturas 64bit, como 32bit e é uma evolução do Cortex A7.

Encontramos vários smartphones de entrada de gama com processadores Dual-Core, ou, Quad-Core, baseados neste tipo de processador Cortex A53. Na gama média o número de núcleos (Cores) com Cortex A53 normalmente sobe para 8. Já nos smartphones topo de gama, os Cortex A53 são utilizados em conjunto com soluções de elevado desempenho, com a tecnologia já citada neste artigo, big.LITTLE.  Existem Quad Cores munidos de um Dual Core de núcleos Cortex A53, bem como Octa Cores com 4 núcleos Cortex A53, sendo as outras metades normalmente processadores de elevado desempenho que vamos ver em baixo.

Processadores ARM de elevado desempenho:

  • Cortex A9 (ARMv7);
  • Cortex A17 (ARMv7A) / Também conhecido como A12;
  • Cortex A15 (ARMv7);
  • Cortex A57 (ARMv8-A);
  • Cortex A72 (ARMv8-A);

Estes são os processadores que normalmente encontramos em smartphones topo de gama. E é neste ponto onde surgem as confusões. Existem processadores Quad Core com núcleos Cortex A57 que possuem um desempenho mais elevado que um Octa Core com 8 núcleos Cortex A53. Mais não significa melhor. E até existem processadores Dual-Core superiores a processadores Quad Core com núcleos Cortex A57 de elevado desempenho. Confuso? Pois, a ARM vende a arquitectura a várias marcas. Algumas dessas marcas adaptam os processadores à sua plataforma e pronto, está feito. Outras pegam na arquitectura da ARM e melhoram, criando a sua própria arquitectura sob o desenho da ARM. Apple e Qualcomm são algumas das marcas que fazem este ultimo ponto com frequência.

Estas marcas não utilizam os nomes “Cortex Axx” para os processadores. Criam nomes próprios para estes processadores. Por vezes baseiam-se apenas na arquitectura ARMv8-A, outras vezes alteram um tipo de processador especifico, como o Cortex A72, por exemplo. Encontras em baixo alguns nomes de processadores modificados de elevado desempenho.

Processadores ARM modificados de elevado desempenho:

  • Krait (ARMv7) / Qualcomm;
  • Kryo (ARMv8-A) / Qualcomm;
  • Typhoon (ARMv8-A) / Apple;
  • Twister (ARMv8-A) / Apple;
  • Mongoose (ARMv8-A) / Samsung;
  • Denver (ARMv8-A) / Nvidia;

Nota que a arquitectura ARMv7 é antiga. Por vezes é preferível optar por um pouco menos de desempenho, mas usufruir de tecnologias mais recentes presentes na ARMv8. Se estás a pensar em comprar um smartphone em 2016, evita comprar um modelo com processadores baseados na arquitectura ARMv7, não por serem maus, mas sim por serem antigos.

O melhor exemplo para demonstra que menos núcleos pode significar mais desempenho é o novo Qualcomm Snapdragon 820. Este chipset topo de gama irá controlar um processador Quad Core de núcleos Krait. O desempenho deste 820 é bastante superior ao Octa Core que foi topo de gama da Qualcomm em 2015, o Qualcomm Snapdragon 810. A diferença está que no 820 a Qualcomm utilizou um processador de núcleos Kryo. Este Quad Core também está dividido com 2 processadores diferentes, mas ambos Kryo. A diferença entre os Dual Core do 820 está na velocidade, de forma a usar a tecnologia big.LITTLE. Quando o smartphone estiver a executar aplicações mais leves, o smartphone utiliza o Dual Core de menor velocidade. Já quando necessitar de maior potencia, o smartphone poderá utilizar os dois Dual Core, ou, apenas o de maior desempenho.

Um exemplo ainda mais recente está presente no Samsung Galaxy S7. O smartphone está a ser vendido com duas plataformas diferentes, uma com o Exynos 8890 Octa e outra com o Qualcomm Snapdragon 820. A primeira controla um processador Octa Core e segunda, como já vimos, possui um processador Quad Core. Nos testes de desempenho efectuados a versão do S7 com Qualcomm está a possui um desempenho superior. Claro que esta vantagem não depende apenas do processador, e como já dissemos é o chipset o principal componente de hardware de um smartphone, seja ele Android, iOS, ou, Windows Phone.

chipset

O CPU faz parte do chipset, bem como quase todos os componentes do smartphone.

Outro caso interessante de referenciar é o Apple A9. Esta plataforma da Apple controla um processador Dual Core, que apenas foi batido recentemente por o mais recente Qualcomm Snapdragon 820, munido de um Quad Core. Até ao inicio de 2016, o Dual Core do A9 era o processador com maior desempenho do mundo mobile.

Saber qual o melhor processador para smartphone não é uma tarefa fácil, para a maioria das pessoas. É necessário estar atento a vários factores e a várias comparações. Neste longo artigo apenas queremos demonstrar, que como em tudo na vida, nem sempre ter mais é melhor. No caso dos CPUs, saber qual o melhor processador não é uma questão de velocidades, ou, quantidades, mas sim de qualidade de desenho da arquitectura.

No caso dos processadores Intel X85:

Para saber qual o melhor processador Intel, a marca americana já adoptou um sistema mais simples. Tal como os Core i, onde possuem os números 3, 5 e 7. Onde quanto maior o número, mais poderoso será o processador. No mundo dos Intel Atom, a marca criou também o Atom x3, x5 e x7. O problema destes processadores Intel está quando queremos compará-los com o ARM, e nesta situação devemos usar testes de desempenho e benchmarks para tal.

Que processadores possuem os chipsets mais famosos?

De forma a facilitar a escolha do teu smartphone, e tendo em conta o que explicamos sobre como saber qual o melhor processador para smartphones, elaboramos uma pequena lista com os principais chipsets de 2016, onde descrevemos que tipo de processador possuem.

Chipsets com processadores de gama alta:

  • Apple A9X (Dual Core Twister) / Topo de gama;
  • Qualcomm Snapdragon 820 (Quad Core Kryo) / Topo de gama;
  • Exynos 8890 Octa (Quad Core Mongoose + Quad Core Cortex A53) / Topo de gama;
  • Apple A9 (Dual Core Twister) / Elevado desempenho;
  • NVIDIA Tegra K1 (Dual Core Denver) / Elevado desempenho;
  • Exynos 7420 (Quad Core Cortex A57 + Quad Core Cortex A53) / Elevado desempenho;
  • Qualcomm Snapdragon 652 (Quad Core Cortex A72 + Quad Core Cortex A53) / Elevado desempenho, menos em jogos devido à GPU;
  • Qualcomm Snapdragon 810 (Quad Core Cortex A57 + Quad Core Cortex A53) / Elevado desempenho;
  • Qualcomm Snapdragon 808 (Dual Core Cortex A57 + Quad Core Cortex A53) / Elevado desempenho, peca um pouco nos jogos, mas superior ao 652;
  • Intel Atom x7-Z8700 (Quad Core) / Elevado desempenho;
  • Huawei HiSilicon Kirin 950 (Quad Core Cortex A72 + Quad Core Cortex A53) / Desempenho alto;
  • MediaTek Helio X20 (Dual Core Cortex A72 + Quad Core Cortex A53 + Quad Core Cortex A53) / Desempenho alto;
  • Huawei HiSilicon Kirin 935 (Quad Core Cortex A53 + Quad Core Cortex A53) / Desempenho médio-alto;
  • MediaTek Helio x10 (Octa Core Cortex A53) / Desempenho médio-alto;

Chipsets com processadores de gama média:

  • MediaTek Helio P20 (Octa Core Cortex A53) / Desempenho médio;
  • Qualcomm Snapdragon 617 (Quad Core Cortex A53 + Quad Core Cortex A53) / Desempenho médio;
  • Samsung Exynos 7580 Octa (Octa Core Cortex A53) / Desempenho médio;
  • MediaTek Helio P10 (Octa Core Cortex A53) / Desempenho médio;
  • Qualcomm Snapdragon 610 (Quad Core Cortex A53) / Desempenho médio-baixo;
  • Samsung Exynos 7578 (Quad Core Cortex A53) / Desempenho médio-baixo;
  • Qualcomm Snapdragon 435 (Octa Core Cortex A53) / Desempenho médio;
  • Qualcomm Snapdragon 425 (Quad Core Cortex A53) / Desempenho médio-baixo;
  • Qualcomm Snapdragon 415 (Quad Core Cortex A53) / Desempenho médio-baixo;

Espero que esta lista de chipsets e respectivos processadores vos seja útil. É importante informar que o desempenho depende bastante do chipset que vai controlar componentes como CPU, GPU, RAM, Mobilidade e Conectividade. A qualidade de construção do smartphone também é importante no desempenho, principalmente para longos períodos de utilização.

Neste artigo o objectivo foi explicar como conseguir prever o desempenho dos processadores através das especificações, bem como explicar o porquê de a quantidade de núcleos não ser o mais importante, no que diz respeito ao desempenho. O mesmo se passa com a velocidade. Estes dois factores não deixam de ser importantes, mas não são tão relevantes como a arquitectura para qual o processador foi desenhado.

Categoria: Dicas e Tutoriais

7 comentários a “Como saber qual o melhor processador para smartphone”

  1. Luis Costa diz:

    No artigo que considero muito bom para esclarecer o cidadão comum, no entanto não tem na lista “Chipsets com processadores de gama média:” o “Qualcomm MSM8916 Snapdragon 410 Quad Core 1,2 GHz Cortex-A53”, tendo em conta que estava a pensar em adquirir um smartphone com este “Chipset com Processador”, não poderão dar-me a vossa opinião/classificação? Obrigado

    • Tiago Araújo diz:

      Olá Luís, não colocamos os gama média porque são muitos. Quanto ao Qualcomm Snapdragon 410, é já um modelo limitado, se pensares em jogar títulos pesados. De resto, como possui núcleos Cortex A53, são recentes e para uma utilização comum, chegam perfeitamente.

  2. ELYS diz:

    OLÁ ESTOU PENSANDO EM ADQUIRIR UM LG K10 DE PROCESSADOR Mediatek MT6753 Octacore de 1.14 Ghz
    OU UM MOTO G4 Play DTV Colors DE PROCESSADOR
    1.2 GHz Quad ARM Cortex Qualcomm Snapdragon 410 (MSM8916)
    GOSTARIA QUE VCS ME INFORMASSE O MELHOR?
    OBG!!!

    • Tiago Araújo diz:

      Depende da versão do LG K10, mas o MOTO G4 Play é uma boa escolha. A versão do K10 que testamos era um pouco lenta.

  3. Fabiano diz:

    estou para comprar um Android tv box que funciona para transformar tv em tv smart, porém a duvida é qual melhor desses dois processadores, Cortex A5 ou Cortex A9? Todos os 2 são Quad Core!

  4. ODACIRA STAHL diz:

    Estou escolhendo um Smartphone Moto X Play ,gostaria de saber se este Proc Qualcomm Octa-Core é um dos melhores, estou na duvida, alguém poderia me ajudar? ou tem outros processadores melhores.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *